Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Free falling!

tumblr_inline_n9pe0simuX1sjaaj2.jpg

Só!
É assim que tantas vezes nos sentimos.
Sós!
Num mundo cheio de opções.
Numa vida preenchida de fugacidade.
Em que os sentimentos são intensos.
Onde a verdade é frágil.
Onde o TER "fica" melhor do que o SER.
Seduções.
Ilusões.
Mas no meio de tudo isto, cada um de nós é uma pequena ilha. Onde somos abandonados à sorte.
E por isso, não te iludas...
É na solidão que existimos e dela não fugimos.
Mesmo que tantas vezes, se tente calar a sua voz com o "barulho das luzes". 

Waterfall

tumblr_nquiosuUQw1smapx8o1_500.jpg.png

Os dias passam com uma rapidez vertiginosa.
Onde quem chega traz um problema.
E espera encontrar um amparo.
São horas que se abdicam.
São os projectos que temos que colocar em modo “pause”.  
É toda a nossa vida que abranda para que o outro descarregue o peso da mala.
Quem chega não quer resposta ao “Como estás?”.
Quem parte não se interessa de como se fica.
Vai mais leve, mais sereno, mais feliz.
Aquele que fica não importa.
E desta forma consigo perceber que:
A amizade tem um custo.
O amor paga um preço.
Que o sonho é feito de partilhas, mas as tormentas de solidão.
Que nas noites frias me aconchega a sombra do meu ser.
Mas que nos dias de sol, muitos virão aproveitar.

Cansado.
É neste estado que me encontro.
Farto desta gente que “usa e deita fora”.
Porque tudo é descartável.
Tudo menos as suas causas, os seus problemas ou os seus dramas.
Gente que se acha sol, mas não se apercebeu que é lua.
Que vivem na sombra da paz de uns e que reflectem o brilho de outros.

Sei que não sou melhor do que ninguém.
Mas de uma coisa eu sei, partilha não é nada disto.
A isto eu chamo de “egoísmo”.
E eu não preciso disso!

Individualidade

tumblr_lwq4w7Pd9m1qdll7vo1_1280_large.png

Há solidão!

Quando optas, quando pensas, quando sonhas, quando imaginas, quando sentes, quando decides. Aqui existe solidão.

No trabalho, no teu hobby, no teu desporto favorito, na tua família, nos teus amigos, na(o) tua(teu) namorada(o), no teu descanso.
Aqui também existe a solidão.

No amor, na amizade, no companheirismo, na camaradagem, na felicidade, no compromisso, na fidelidade, na promessa, na cumplicidade.
Aqui também existe a solidão.

E talvez isso te choque, mas a verdade, é que antes de tudo somos O indivíduo!
E isso, faz-nos invariavelmente sós!
Por muito que custe aceitar! 

Me, myself and I!

tumblr_ly43dyHHLy1r0wuk1o1_500.jpgCada dia que passa,
sinto que a minha paciência se torna cada vez menor.
E sei cada vez melhor o que não me agrada.

Cada dia que passa,
tenho a consciência que não sou obrigado a fazer "fretes".
E que só estou "onde quero" e com quem quero.

Cada dia que passa,
percebo que por muito que me digam "não vás!", eu vou, se essa for a minha vontade.
E que raramente olho para trás!

Cada dia que passa,
compreendo que não tenho que estar na companhia de quem não sabe ou que não conhece o seu lugar.
E que o silêncio é quase sempre a melhor resposta!

E não pretendo mudar!

 

É o pouco que tenho...

Há horas em que se abate sobre mim o peso da solidão, e tantas vezes,tumblr_lccpartcox1qcbtufo1_500.jpg

mesmo estando acompanhado consigo sentir a tua presença,
mesmo que tantas vezes não a tenha convocado...
Há minutos em que a saudade me invade o pensamento,
e me transporta para um tempo que já passou,
mesmo que tantas vezes não lhe tenha pedido para ir...
E mesmo sabendo que a vida "se faz em frente" é difícil aceitar.
Porque te queria minha.
Porque me sonhava teu.
E agora este sonho ficou sem personagem e este sentimento sem fundamento.
E na dureza da realidade, apenas constato uma verdade...
Gosto de ti!
É pouco, eu sei!

Dos fracos não reza a história!

tumblr_m3gwjgV8K91rp1jcco1_500.jpg

Existem momentos em que me falta o discernimento para aceitar o que não posso mudar.

Porque há dias em que sinto que o Mundo me foge por entre os dedos,
e que em muitas horas do meu existir, me acompanha a injustiça dos gestos dos Homens.
E tantas vezes o meu refúgio é esta solidão que me foi imposta.
Queria fugir!
Queria bater com a porta!
Queria simplesmente mudar a página!
Mas há sempre algo que me segreda e diz...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Março 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31