Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

... O CAPITÃO DA MINHA VIDA!

Há momentos,

em que a nossa vida parece ser 

um amontoar de tantas coisas

e nenhuma delas foi aquilo que idealizamos.

 

Há dias em que parece 

que viver é não sentir

é não ter paixão

onde não importa experienciar 

e onde não nos preocupa a aceitação.

 

Horas 

onde tudo gira ao contrário

onde temos que ir mas não queremos

onde temos de falar e só queremos estar calados.

 

Mas a vida não tem de ser sempre em prol dos outros.

Ter as cores com que eles pintam a sua vida.

NÃO!

 

A nossa vida é movida pelas nossas decisões.

Só nós sabemos onde queremos chegar.

Só nós sabemos as provações que passamos para lá chegar.

Cada lágrima, 

cada frustação,

cada grito mudo,

cada murro no estomago.

 

Foi em nós que aconteceu e não neles!

 

Por isso, que se lixem eles!

 

EU SOU...

Sabias?

pexels-photo-269633.jpeg

Há lugares.
Que nos pertencem.
Que sempre serão nossos.
Onde aprendemos a amar.
Onde esperar é felicidade.
Onde sentir é normal.
Lugares.
Que escolhemos.
Que nos escolhem.
Que nos transportam para lá da física.
Que nos absorvem.
Somos parte dele.
E deles não podemos fugir.
Há lugares.
Onde tudo faz mais sentido.
Onde só estar, é fundamental.
Onde regressar faz sentido.
Onde a paz, se pode observar.
Onde a nossa fragilidade, se pode revelar.
Há lugares.
Que são mágicos.
Que são intemporais.
Que se movem.
Que te segredam ao coração.
 
E o meu lugar, é contigo!

Peça solta

puzzleheart.jpg

A verdade que nos interessa.
 
Não somos a opinião do outro.
E nunca seremos a imagem que têm de nós.
 
Não somos a vontade do outro.
E nunca seremos a solução para todos os seus problemas.
 
Não somos capazes de acreditar em tudo o que nos oferecem.
E nunca iremos aceitar que na vida não existem escolhas.
 
Não somos apenas o resultado das coisas más que vivemos.
E nunca seremos, só o resultado dos livros e das viagens que fizemos. 
 
Não há nenhuma razão para nos encontrarmos.
E no entanto, há tantas razões para nunca nos perdermos.
 
Mas hoje,
hoje é só esta a história que nos importa.
Cada um de nós é uma peça deste gigante puzzle que é a vida. 
E onde nem sempre todos se encaixam.

É só uma...

pexels-photo-1778806.jpeg

Há dias... 
Mais suportáveis.
E outros que nos inquietam.
Onde a mente não sossega.
Fazendo o coração palpitar rápido.
E corremos sem parar. 
Neste voar sem sair. 
Neste sentir sem verbalizar. 
Nesta dor só nossa. 
Nesta solidão que nos assombra. 
São passos. 
Mas que não passam. 
 
Há dias...
Que nos fazem perceber. 
Sentir. 
Duvidar. 
Não são divinos. 
São "coisas" humanas. 
Que nos centram. 
Que nos amarram. 
Ao que fomos. 
E deixamos voar. 
 
Há dias... 
Que o mar é finito. 
E as estrelas não brilham 
Que desejamos um pedaço de céu. 
Que nos mentalizamos.
Que está tudo bem. 
Mas não está!
E esta verdade, é brutal!

Enaltece o EU

original.jpg

Não somos todos iguais. E disso não tenho a menor dúvida.
Não gostamos todos do mesmo.
E não temos todos a mesma perspectiva.
Mas sei que existem coisas que não consigo aceitar!

Porque a verdade é que as opções me "matam".
Que as opiniões me dividem.
Que as criticas me destroem.
E que muitas vontades me "rebentam" por dentro.

Permito então que a razão seja o meu silêncio.
Permito que a emoção me eleve para algo para lá do que sei e do que conheço.
E mesmo quando não consigo expor na plenitude todo meu afeto.
este meu sentir, é naquele momento a forma  que encontro para me libertar das amarras do medo que o sentimento transporta consigo.

Assim é por entre as horas de cada dia que vivo, que tento compreender e aceitar aquilo que tantas vezes
não sou simplesmente capaz de mudar.

E sem medo, aceito que a solidão me faça serenar, para que no fim este coração seja capaz de transbordar.

Agora a sério!

tumblr_nq1kirzGjh1u6bkz3o1_500.jpg

Gestos sem sentido.
Palavras sem significado.
Decisões sem partilha.
Sentimentos sem verdade.

São os segredos que todos nós "carregamos" nas estórias das nossas vidas.
E talvez em algum momento da nossa existência, possa existir um certo arrependimento, por acharmos que se tivéssemos feito de outra forma, talvez o resultado fosse diferente.
Mas será que seria?
Talvez sim, talvez não.
A vida é feita desta obrigação de escolher, desta urgência de decidir.
Onde as suas consequências, são as memórias escritas no livro da nossa vida.
Mas onde não vale a pena rasgar páginas, alterar títulos ou personagens.
O que está feito, feito está! E nós não somos escravos do erro nem dos finais tristes. 

Sem pressa...

61A32.png

 São os sonhos que movem o Homem.
São os gestos que lhe ficam guardados no coração.
São as palavras que lhe preenchem a mente.
São as atitudes que lhe revelam a grandeza.
São as convicções que lhe mostram a força dos passos.
São os sorrisos que o fazem descobrir a felicidade.

Então para quê deturpar esta sequência?
Valerá a pena?

Seremos sempre os donos dos nossos pensamentos, palavras e acções.
Mesmo que teimem em dizer-nos o contrário.

​​E quando alguém decidir afastar-se de mim, que leve um pouco do melhor que sou e do que tenho.
Mesmo que nesse momento, para aquela pessoa, não exista esse reconhecimento.

Mas que isso não seja motivo para me fechar aos outros.

Porque afinal, a seu tempo tudo será revelado.
E em mim não existe a pressa da revelação, mas antes a urgência em amá-los!

É assim que nasce....

images.jpg

 A cadência de palavras que surgem de forma inesperada e que se ligam e unem de uma forma inexplicável, dando forma a um sentir, a um pensar.
E eu limito-me a tentar ordena-las de um maneira que façam sentido (o meu sentir), que não percam o seu significado e importância. Para que exista um final, uma conclusão (como se tudo na vida tivesse sempre uma) mas é urgente que tenha.
Porque uma vida sem conclusões é uma vida vazia de formas, de significados mas é acima de tudo uma vida sem decisões.
E existem decisões que nos marcam;
Palavras que prevalecem;
Sentimentos que não desaparecem;
Cheiros que ficam;
Toques que não se esquecem.
Pensamentos intemporais.
Tanta coisa infinita, para algo tão limitado, tão insuficiente, tão frágil.
Mas a palavra tem uma força incalculável, que é preciso respeitar e colocar de forma correta, para que não se perca no infinito, onde não é nada e é tudo ao mesmo tempo.
Onde o que importa não é quem sente e como sente mas a forma lhe dá, como a usa.
E é tão fácil alterar a sua essência...

Plenitude!

c008e658aa8e8fa21aab4a8bba4cbdcd.jpg

Quantas vezes mais preciso eu de te perguntar?
Quantas vezes mais terei de te explicar?
Quantas vezes mais terei de partilhar contigo a importância que tens na minha vida?

Esquece os livros e os seus "foram felizes para sempre"!
Elimina todos os conceitos e preconceitos!

Valoriza o momento e o sentimento!
Escreve uma nova página e um novo final.

Porque aquilo que sou, só é completo naquilo que és!
E nós "seremos cumplicidades o resto das nossas vidas ou só até amanhecer!"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Junho 2020

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930