Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Para quê?


Tenho muita dificuldade (muita mesmo), em perceber ou compreender, porquê que as pessoas têm a mania de criticar, de julgar, de se acharem superiores aos outros, de achar que são donos da verdade e tantas vezes da razão...
E tantas vezes esquecendo os seus erros, como se a sua história de vida fosse imaculada. Mas não é...
Esta ideia de apontar o dedo aos outros é tão normal nos nossos dias, que tantas vezes nem chegamos a perceber a dor que estamos a infligir nos outros.
É verdade que temos direito à nossa opinião;
É verdade que nos é concedido uma permissão pelo outro;
É verdade que devemos ajudar o outro;
É verdade que nos é pedido que digamos a verdade, mesmo que doa.
Mas...
Também não é menos verdade:
Que a nossa opinião, é tantas vezes baseada nas nossas vivências (E sabe Deus tantas vezes que vivências...);
Que ajudar o outro não é uma constante critica destrutiva mas sim construtiva;
Que é errando que crescemos;
Que é sofrendo que amadurecemos;
Que nos é feito apenas e só o apelo de caminhar lado a lado e se um dia houver uma queda, que não nos afastemos mas que ajudemos a erguer.


Então para quê continuar, nesta temática?

O que importa não é a Felicidade?

Então porque teimamos destruir a dos outros?

É preciso olhar para o outro e respeita-lo. Porque esse é o pilar fundamental da socialização.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930