Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Hoje é o dia!

tumblr_mcen0yOlGP1qkibpvo1_1280.jpg

Cansado:
desta gentinha que caminha na boleia da minha sombra;
de gentinha que não me acrescenta e não me faz evoluir;
de gentinha que exige mas que nunca se dá.

Cansado:
da crítica sagaz daqueles que não fazendo nunca erram;
do juízo fácil daqueles que acham que só eles estão certos e o mundo errado;
da vontade que as pessoas têm em saber tudo sobre a vida dos outros, sem que ninguém lhes tenha pedido opinião.

Cansado:
dos que chegam e me sugam o tempo, como se só a sua vida e as suas coisas fossem importantes;
dos egoístas que nunca se preocupam em obter resposta do "como estás?", porque na verdade nem querem saber;
dos que acham que são indispensáveis e que a sua ausência na minha vida seria catastrófica.

Estou cansado!
Há momentos em que os ignoro, mas hoje não é o dia!
Hoje é o dia de lhes dizer: BASTA!

Aceita!

1922-shutterstock-613958579-300.jpg

Cada dia tornou-se uma corrida,
onde a nossa atenção deve estar na sua máxima força,
onde a nossa dedicação dever ser inquestionável,
mas a verdade é que nem tudo é importante e nem tudo deve ter isso de nós.
Porque quando nos damos por completo na realização dos trabalhos laborais,
tantas vezes o que existe depois disso é desprezado.
E não pode ser!
Porque cada coisa tem a importância que lhe damos
e por muito que achemos que chegamos a todo o lado,
a verdade é que não conseguimos.
E aceitar esta condição humana, é aceitar que somos limitados,
não na vontade mas na capacidade;
não na entrega mas na execução.
Por isso, é preciso perceber que existem momentos
em que as palavras devem dar lugar ao silêncio.
Onde contemplar deve ser mais forte do que criticar.
E é preciso coragem para dizer basta!
E entender que a bondade é tantas vezes confundida com tontice, mas são coisas tão diferentes!
Sejamos reflexo do que sonhamos e queremos ser
e nunca do que nos dizem que devemos ser.

 

Estranha loucura

tumblr_ldjyd73cZV1qdfytto1_500.jpg

 Dias de partilha
e horas de felicidade.
Sonhos comungados
E desejos confidenciados.

E eu esperei-te naquela noite, tal como tinhas combinado.
E esperei...
E esperei...
E tu não chegaste.
Fugiste no último momento.
E eu fui.
Cada passo que eu dava, sabia-te mais longe de mim e do que era nosso.
E odiei aquele momento, mas não fui capaz de te odeiar.
E hoje passados tantos anos, quando te vi graciosa e sorridente, pude perceber que aquele sentimento esperou por ti.
Hoje a vontade é a mesma.
O desejo continua presente e por isso te segredo no silêncio de um olhar: "quero-te minha, hoje e para sempre!"

Sem pensar

tumblr_lhva256ZR91qh5x46o1_400.jpg

Um dia perguntaram-me:
- "Qual é o sentimento mais importante para ti?"
E eu cheio da minha razão disse:
- "O amor. Obviamente!"
Sorriram e sairam...
Mas aquele sorriso não me convenceu, escondia algo. E isso intrigou-me...
Busquei respostas, elaborei perguntas.
E um dia, enquanto indagava uma criança, obtive a resposta mais esclarecedora...
Ele disse-me, que o sentimento mais importante para ele era a confiança.
Perguntei-lhe o porquê dessa resposta:
- Quando jogo à bola com os meus amigos, eles confiam em mim para marcar um golo e ganharmos o jogo!"
Graças a este petiz, percebo que o sentimento que mais damos e partilhamos com os outros é a confiança.
Uma vez quebrada, dificilmente voltará a ser o que era.

 

Notas flutuantes

57314b6744454c81e25d014d68a48164--vinyl-music-viny

​Há uma música que toca repetidamente, que me projeta para uma realidade distante da verdade.
Onde sou capaz de voar sobre o mar;
tocar as estrelas e apreciar a beleza da lua cheia ou o pôr do sol;
onde o tempo não faz tic-tac e onde o Amor se sente presente;​
onde os bens materiais não existem e onde o som do mar preenche o ar.
É uma realidade tão perfeita, que me basta fechar os olhos para te sentir, para te tocar.
Aqui não existe distância, apenas existência.
E tu existes em mim...
Mais do que eu em ti!

 

Apenas isso...

tumblr_static_tumblr_static_6vkqayn4vpsss8kcoo4wcw

  Entra e fecha a porta.
Deixa a música tocar repetidamente.
Deixa a luz desligada.
Peço-te apenas que faças silêncio!
Não quero conversas.
Não quero ver televisão.
Não quero ler.
Não quero mexer-me.
Estou bem assim!
Neste estado de inércia e de pensamento vazio.
Só te peço isso:
Silêncio!
Consegues?

Livro de recordações

tumblr_inline_ms460dOhkI1qz4rgp.jpgEra um sonho como muitos outros, tinha uma vontade e uma forma. Tinha um jeito único de existir.
Com dias inesquecíveis e horas marcantes.
Mas também tinha meias verdades e meios sentir.
Havia momentos de afastamento e de silêncio, onde a individualidade era presença.
Queriamo-nos assim.
Gostavamo-nos assim.
Conheciamos o som da gargalhada sincera, da partilha de uma banal garrafa de vinho que se transformava especial.
Havia letras de músicas que se alteravam do nosso jeito.
E expressões só nossas.
Mas um dia, o sonho afastou-se e o "ficar" partiu, sobraram apenas as recordações que preenchem o tempo de uma vida que foi partilhada do nosso jeito.

Like?

8d53b1a337ff8007f649c45f50683c46a8a035e6_hq.jpg

Vivemos tempos diferentes,
onde tudo se partilha,
onde tudo é capturado,
onde o "like" é muito importante,
onde um simples "tag" parece abrir portas de sociedades e grupos privados.
Onde todos tem uma opinião e um palpite.
Onde a aprovação de um amigo virtual ou de um desconhecido é fundamental para sabermos se temos sucesso ou não.
Mas a verdade, é que as melhores coisas/sentimentos do Mundo, não são aquelas que são partilhadas no Mundo virtual, mas sim aquelas que são partilhadas no silêncio e no anonimato virtual, com aqueles que amamos e que nos provam estar ao nosso lado sobre qualquer circunstância.

Olhar perdido!

olhar-perdido.gif

Foi de rosto fechado
que te conheci.
Tinhas um olhar perdido
e um sorriso tímido.
As palavras eram frágeis
e os gestos inconsistentes.
Fazias um esforço para aceitar um Mundo que não te compreendia.
Que te apontava um caminho que não era o teu, mas que ninguém se importava com isso.
E a frustação crescia em ti.
Pois sem perceber, era o teu Eu que se "apagava".

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Outubro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031