Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Marcas d'água


Existem dias que custam mais a passar que outros;
Existem momentos que duram mais que outros;
Mas existe sempre um momento em que a solidão é maior do que qualquer dor.
Pois quando se vive um bom ou um mau momento, é que te apercebes que por mais amigos e falo de bons amigos, que se possa ter, não existe aquela pessoa…
Aquela pessoa, que faz todo o teu mundo ter sentido;
Aquela pessoa, que nos segura a mão e nos segreda “eu estou contigo!”;
Aquela pessoa, que nos sustenta num abraço e nos preenche num olhar;
Aquela pessoa, que nos marca de uma forma tão única e séria, que mesmo com o passar do tempo, a sua marca em nós, perdura;
E por isso, sentir saudades, não é forçosamente olhar só para trás, é antes reconhecer que a marca daquela pessoa é especial. É olhar para esta marca e reconhecer que só o Amor de verdade pode fazer algo tão belo, tão único, tão intemporal.
E sentir a solidão não é mais do que dar valor ao que se viveu e cresceu. Sabendo e reconhecendo que muitas pessoas passaram e irão passar na nossa vida, mas poucas tiveram ou terão o direito de nos gravar no peito esta marca intemporal, que o mundo o não vê mas que existem bem no centro do nosso Eu.


Uma braçada amiga

"Prometeram-nos a FELICIDADE,não a FACILIDADE!"


E a nossa vida é apenas e só isso… Um jogo!
Um jogo que existe num espaço e num tempo concreto e definido,
Onde cada sonho;
Onde cada opção;
Onde cada sentimentos;
Onde cada palavra;
Onde cada momento;
São apenas um conjunto de “coisas” na construção e realização do nosso Eu.

Um Eu,
Que chora e que ri;
Que ama e desama;
Que abraça e afasta;
Que sente e realiza;
Que deseja e quer;
Que ganha e perde;
Que corre e pára;
Que grita e não se ouve;
Que opta e é obrigado;
Que inicia e conclui;

Mas é um Eu, que acima de tudo vive a sua vida, como se fosse a primeira e única oportunidade que tem para atingir aquilo que é mais sagrado e prometido… A FELICIDADE!

Uma braçada amiga

Existe em mim demasiado de ti!

É um sonho antigo;
É uma vida presente;
É uma realidade futura,
Num coração ardente.

É o teu sorriso que me prende,
A este sentimento que trago.
É o teu toque que me detêm,
A esta verdade que carrego.

É o teu cheiro que me cativa,
A esta sinceridade com que partilho.
É a tua voz que me faz ficar preso,
A esta saudade que te sinto.

É a tua marca em mim,
Que o tempo não apaga!
É o nosso sonho no passado,
Que vive no presente
E se projecta no futuro.
Um beijo.

Vós sois os eleitos...


Começo este texto, por pedir desculpas, de repetir este excerto, mas se volta a existir um momento em que estas palavras fazem sentido, é neste momento…
Quando sei e vejo jovens que deixam as suas famílias para fazerem uma peregrinação;
Quando sei e vejo, que não importa o seu estado físico ou anímico, eles aceitaram acolher este pedido "Preciso de ficar em tua casa".
Por isso, hoje decidi reescrever este excerto, porque sei que muitas vezes pensámos que é uma coisa difícil e só ao alcance dos “eleitos”, mas não.

“Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças jeans e ténis.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se "lascam" na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade, ou que consagrem sua castidade.
Precisamos de Santos modernos, santos do século XXI, com uma espiritualidade inserida no nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças sociais.
Precisamos de Santos que se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola e comam cachorros, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem diskman.
Precisamos de Santos que amem apaixonadamente a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refrigerante, beber uma cervejinha ou comer uma pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de desporto.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.
Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo, mas que não sejam mundanos."
João Paulo II


Um abraço amigo e fraterno

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Abril 2009

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930