Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Notas soltas


Observo um mundo que teima em correr, que teima em impor a máxima, que tudo nas nossas vidas é fugaz, é passageiro e com um gosto momentâneo...
E parece que tudo à nossa volta assenta sobre estes pilares. Em pilares que não te pedem uma vida com qualidade mas sim com quantidade. Uma quantidade tantas vezes sem sabor e vazia de sentido.
E é nesta melodia dessincronizada que são passando os nossos dias...
Dias que deviam ser marcantes e não apenas uma sucessão de algo que aceitamos e pronto!
Mas um dia percebemos, que para se observar a beleza de um sorriso, é preciso parar para o captar!
Que para se amar de verdade, é preciso ter tempo para partilhar com a outra pessoa aquilo que somos!
Que não se pode sentir saudades de algo ou alguém quando não temos momentos de paz e não se faz um encontro pessoal com a nossa pessoa e as com as nossas crenças!
E por muito que nos custe, iremos perceber que não conseguimos ajudar um amigo, porque não lhe demos espaço e tempo para que ele o fizesse...
E nesse dia percebemos que o tempo passou por nós e não o contrário. Sentimos um vazio, uma frustração e é nesse momento que desejámos poder voltar atrás e mudar as coisas que fizemos ou que dissemos...
Mas é tarde... Tarde demais!
E por isso, não vale a pena continuar a tocar esta melodia, que é a nossa vida, desta forma tão apressada e sem sabor...
Porque senão um dia, irão surgir duas perguntas dentro de nós:

Até quando?

Para quê?

Pensa, tu podes mudar!
Tu podes escolher!
Basta querer!

Uma braçada amiga

O que procuras?

Quando os sonhos terminam, com eles acabam os sorrisos fáceis, as “loucas corridas”, as juras de amores, etc.
E de um momento para o outro, fecha-se o rosto, erguem-se barreiras e brota dentro de nós uma necessidade exacerbada de isolamento...
É como se de um momento para o outro, tudo dentro de nós deixasse de fazer sentido, tudo dentro de nós deixasse de ter valor...
São sentimentos que se alteram...
São projectos que se encerram...
São realidades que se modificam...
São perguntas que surgem...
São vazios que nascem...
Mas o Homem que somos sobrevive...
Pois é na dor e na solidão que rasgamos novos horizontes, que traçamos novos rumos.
E são nesses momentos que nasce em nós um Homem Novo...
Um Homem que sabe, que acabou um sonho, mas não a sua vida;
Que sabe, que acabou um sonho, mas não a sua felicidade.
E é chegada a hora...
E é este o momento...
De voltar a fazer caminho...
Porque a verdadeira Felicidade não está nos outros, nem naquilo que possuímos...
Está dentro de nós!

Uma braçada amiga

"o mais justo, o mais verdadeiro..."

Existe sempre...


Uma pergunta por responder;
Um sorriso por oferecer;
Um sonho por ter;
Um luar por partilhar;
Um gesto por brindar;
Uma resposta para dar;
Uma música para dedicar;
Uma jura de amor por fazer;
Um beijo por roubar;
Um doce para provar;
Um número para ligar;
Um bem que queriamos ter;
Um minuto pra ser feliz;
Um dia em que dizemos que vamos mudar;
Um momento em que nos sentimos sós;
Uma loucura por ser vivida;
Uma frase para decorar;
Um local por conhecer;
Um amigo com quem se pode contar;
Uma oração para ser recitada;
Um Amor que não se esquece;
Uma lágrima que não queriamos deixar brotar;
Um texto por ser escrito;
Uma flor para oferecer;
Um abraço para dar;
Um OBRIGADO para dizer.

Uma braçada amiga

Não quero esta carta!

De volta!
Já passaram 3 semanas, porém parece que foi ontem que dizia que ia de férias...
Mas como diz o povo, "o que é bom passa depressa".
Até parece que estou a jogar monopolio e me saiu a carta que diz "Regresse à casa de partida sem passar pela prisão".
E cá estou eu...


Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31