Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Está explicado!

Sentir-se só.
Não é estar sozinho.
É querer continuar.
Mas não se saber o caminho.

É andar-se perdido.
Entre tantas certezas.
Que são a fachada.
Quando as paredes são tristezas.

Uma fachada pintada.
De um colorido sentimento.
Que vai dando à nossa vida.
Um pouco mais de alento.

De uma recordação que mata.
De um pensar que enfraquesse.
De um sentir que prevê.
Um corpo que esmorece.

Sem vontade de nada.
Apenas de o ter.
Um coração que só bate.
Quando a ideia é de o ver.

Uma vida que com menos sentido.
Persegue um alguém.
Que segue em outra estrada.
Sem se importar com ninguém.

Sentir-se só.
Não é estar sozinho.
É ter em nós alguém.
Que escolheu outro caminho.

D'Aquela

(este poema foi escrito por alguém que é muito especial para mim! E porque estas palavras fazem um enorme eco dentro de mim, decidi "roubar-te" o poema. Desculpa, mas é demasiado belo!)

Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031