Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Quanto vale a nossa vida?

É certo que muitas coisas poderão ser ditas e escritas para responder a esta questão.
Que já lemos, que já ouvimos, que até já as decorámos...
Mas de verdade elas são rápidamente esquecidas.

Durante este fim de semana, estive junto de homens, que são considerados de tiranos, sanguinários, de não “conhecerem” o que são os direitos humanos.
Porém, durante este tempo, deu para perceber uma coisa, por mais que se digam as coisas e se saibam, eles serão recebidos com as maiores mordomias, com as maiores honras de Estado e todos juntos sorriem para a foto...

A verdade, é que enquanto isso acontece, milhões de pessoas não conhecem o sabor de um simples bago de arroz. Não sabem, não conhecem, nunca ouviram falar da U.E.
Contudo, eles são aqueles que sofrem na pele e tantas vezes no corpo a dureza e a crueldade que nós os chamados paises industrializados lhes provocamos...

Quanto vale a vida deles?

Não vale nada!
Porque não basta defender as causas humánitárias no Darfur, no Zimbabwe, etc...
Se em Portugal eles também existem e nós simplesmente ignoramos...

Quanto vale a vida deles?

Não vale nada!

Porque vivemos e aceitamos que eles vivam nessas condições sub-humanas!
Mas desenvolvemos esforços para ir ajudar os outros...
Porém, esses esforços são bonitos, são de louvar, mas não servem verdadeiramente ninguem, porque queremos fazer aos outros povos aquilo que não fazemos cá em Portugal,
mas amigos, ninguem dá aquilo que não tem...

Senão vejamos...
A fome é igual aqui ou no Darfur...
A falta de higiene é igual aqui ou no Darfur...
A falta de segurança...
A falta do direito à saúde, à dignidade humana é igual aqui e no darfur...

De quanto valem esta vidas?

Para nós, elas não valem nada!

E mesmo que algum dia tenhamos feito alguma coisa... A verdade é que fomos vencidos nesta “guerra” que não é de um simples momento, um simples acto de heroismo, um simples sentimentalismo de bondade. Não, estas pessoas precisam de nós todos os dias, precisam que lutemos por elas, pelos seus direitos (que são iguais aos nossos), que a nossa vida seja de verdade uma “guerra” por causas nobres e não actos isolados!
Quanto vale a vida?
Olha à tua volta...
Como podemos pedir a paz para uma nação, se dentro das nossas casa, familias, etc. Ela não existe...
Como podemos pedir justiça para um povo, se ela não existe tantas vezes na nossa vida...
Como podemos pedir que acabem as mortes no Darfur, se elas estão acontecer nas nossas cidades...

Ao pensar nisto tudo...

Surge-me sempre esta pergunta...

Quanto vale de verdade a vida humana?

Gostava de ter uma resposta, de verdade e em verdade...
Gostava que o mundo fosse diferente...
Gostava que o meu país fosse diferente...
Gostava...
Mas também sei que eles só serão diferentes, na medida em que EU também o for!

Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Dezembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031