Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Correr o risco...

Rir é arriscar-se a parecer louco.
Chorar é arriscar-se a parecer sentimental.
Estender a mão é arriscar-se a se envolver.
Expor seus sentimentos é arriscar-se a expor o seu eu verdadeiro.
Expor suas ideias e sonhos em público é arriscar-se a perder.
Viver é arriscar-se a morrer.
Ter esperança é arriscar-se a sofrer decepção.
Tentar é arriscar-se a falhar.
Mas... é preciso correr riscos.
Porque o maior azar da vida é não arriscar nada...
Pessoas que não arriscam, que nada fazem, nada são.
Podem estar evitando o sofrimento e a tristeza.
Mas assim não podem aprender, sentir, crescer, mudar, amar, viver...
Acorrentadas às suas atitudes, são escravas, abrem mão da sua liberdade.
Só a pessoa que arrisca é livre...
Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida...



Soren Kiekegaard
Uma braçada amiga

Haverá sempre uma música...



Não importa o tempo que passou, as experiências que vivemos, as lágrimas e os sorrisos que espalhamos. Porque existirá sempre uma música que nos fará recordar aquele momento da nossa vida...

Quantas vezes ao ouvir uma determinada música nos invadem o espírito e a cabeça imagens daqueles momentos e daquelas pessoas que fizeram a nossa vida mais rica...
É como se de repente a nossa vida fosse um simples cancioneiro onde as várias letras das músicas compõem a letra da nossa vida...

Ao escrever este texto, oiço Enya - Only time... Está música foi a música que estava a tocar no hospital quando o meu piratinha nasceu. Sempre que a oiço, recordo esse dia e toda a sua magia...

A música tem este poder...de nos fazer sentir vivos; de nos recordar quem somos e os caminhos que percorremos para chegar até aquilo que somos hoje. Mesmo que tantas vezes nós queiramos esquecer aquilo que fomos ou aquilo que vivemos, porém haverá sempre uma música...

Uma braçada amiga

10 Mil visitas...

"O melhor e o pior da vida são as pessoas!
O melhor das pessoas: a enorme capacidade de pensarem, sentirem, viverem, escreverem, agirem e partilharem emoções, sensações e experiências (através da escrita ou não) que nos façam pensar, sentir e todos os dias crescer!!!
O melhor dos blogs: descobrir mais e mais pessoas que fazem parte do “melhor da vida”.


Este texto foi escrito pela NCampos,
que é a pessoa que escreve "Palavras leva-as o vento"...

Para ela um enorme beijo!

10 Mil visitas...


Quando se fala em Pinguim Alegre, qual é a primeira coisa que vos vem à cabeça? Ok, a segunda, nada de pensamentos que incluam canabbis! Porra, freiras anãs também não! Não, uma competição envolvendo tiro também não! Vocês são uns tarados, vou eu dizer qual é a coisa que vos deveria ter vindo à cabeça...

O Pinguim Alegre, que tenho a honra de conhecer pessoalmente, é daquelas almas especiais que de vez em quando se tem a sorte encontrar. De um simples bloco de gelo conseguiu esculpir um blog onde vai colocando os seus pensamentos, sempre duma forma correcta, sem grandes polémicas e, acima de tudo, defendendo as suas convicções. E como tal, tem sido igualmente uma honra ser um frequentador assíduo deste espaço.

Parabéns, Pinguim, um grande RAUF para ti e que venham mais 10.000 visitas!

PS: no fundo, no fundo eu simpatizo com o tipo mas é por causa dele ser do Glorioso, mas fica sempre bem dizer aquelas tangas


Este texto foi escrito pelo meu amigo Rafeiro Perfumado!
A ele um grande abraço e toda a sorte do mundo!

Ser escuteiro...


"São 20h40, estamos acabar de jantar, quando de repente o telefone toca..."
A partir deste telefonema a minha vida mudou por completo... Pois do outro lado do telefone surgia uma proposta para entrar juntamente com o meu irmão para os Escuteiros... Sem perceber muito bem o que era, aceitei...

Na verdade passados mais de 15 anos, depois deste dia, percebo que a pessoa que hoje sou, foi sendo construida pelas pessoas com partilhei a minha vida, as minhas alegrias, as minhas lágrimas, os meus sonhos, os meus medos, etc. Ao longo destes 15 anos de escuteiro, "ganhei" amigos para a vida toda, e isto é um dos meus maiores tesouros!

E aquela criança que um dia timidamente entrou por aquela porta, para ir ver o que eram os escuteiros. Cresceu e percebeu que os escutismo não são apenas acampamentos, ou uma actividade para ocupar um tempo livre, não! Os escuteiros são um modo de vida!

Este movimento é feito de pessoas que acreditam que o tempo que "dão" em troca de um simples sorriso de uma criança... Vale imensamente mais!

Que acreditam que o tempo "doado" aqueles jovens em troca de um simples gesto de carinho... Vale imensamente mais!
Pessoas que acreditam que é possível mudar o Mundo e a Sociedade, formando homens e mulheres, conscientes dos seus deveres e dos seus direitos... E isso vale imensamente mais!

Ser escuteiro vale imensamente mais!

Numa sociedade onde o dar deixou de fazer sentido, onde a gratuidade já não faz parte dos planos e da linguagem do mundo, homens e mulheres, da melhor forma que sabem, do modo que conseguem… Arriscam, acreditam, dão, pensam, vivem, AMAM… Para que aqueles jovens que lhes são confiados, anos após anos, descubram o caminho da Felicidade!

Tudo parece trocado: quando à noite muitos se juntam para ir beber um copo, jovens e adultos juntam-se para sonhar actividades e acampamentos que marquem a vida de outros jovens… quando ao fim-de-semana namorados vão passear, grupos de amigos vão à praia, famílias vão viajar… Homens e mulheres de sorriso na cara e com uma felicidade imensa “gastam-se” para que fim-de-semana após fim-de-semana o caminho de milhares de jovens seja trilhado em busca da sua Felicidade…

Nas férias, quando todos contam os dias para que possam ir para o Algarve, para a Terra, para aqui ou para acolá… Portugal enche-se de pequenas tendas montadas por grupos de Escuteiros que com os seus responsáveis vivem e convivem com uma natureza tantas vezes esquecida pela «pressa» da vida...

Porque ao contrário desta sociedade que apenas aponta o dedo para acusar... Aqui estende-se a mão amiga que lhe diz "Conta comigo"!

É porque na beleza, na essência, na verdade, na cumplicidade, na simplicidade deste projecto feito por Homens e para Homens, que afirmo sem qualquer receio: Sou escuteiro!

Uma braçada amiga

Quando a vida nos prega partidas...


Ao longo da nossa vida, somos sujeitos às mais adversas e sugestivas propostas. E em todos estes momentos temos que pensar quem somos, o que queremos e para onde queremos ir.
A decisão nem sempre é uma resposta fácil de se entender, e nunca em nenhum momento largamos, de ânimo leve, aquilo que temos como sendo seguro.
Mesmo que em tantas situações essa suposta "segurança" esteja assente num monte de areia, onde a mínima dúvida, a mínima desilusão, a mínima dor, a destrói...

Porém, é nestes momentos que a vida nos pede que sejamos homens ou mulheres comprometidos com a nossa essência.
Que perante as adversidades saibamos arregaçar as mangas e "ir à luta", porque dos «fracos não reza a História».
E a nossa história é feita por nós em cada escolha, em cada minuto, em cada compromisso, em cada gesto sincero e humilde.
Pois a vida apenas te pede que sejas coerente e para isso é preciso ter força, coragem, inteligência, humildade.

Porque basta de homens e mulheres que falam, que escrevem, mas que as suas vidas são vazias de sentido;

Basta de homens e mulheres que ordenam, mas que o seu exemplo é nulo;

Basta de homens e mulheres que apenas sabem criticar, julgar e se escondem quando é o momento de trilhar um novo caminho ou abrir novos rumos.

Basta!

Porque a tua vida és tu e só tu que a podes viver, mesmo quando ela te prega partidas...

«Que a vida não passe por ti, mas que sejas tu a passar pela vida!»

Não percas mais tempo à espera de ver o que isto pode dar, porque és tu quem a constróis.

Uma braçada amiga

De hoje em diante a vida muda...

Não voltarás a abrir uma porta de repente;
pode ser que o bebé esteja
agachado do outro lado.


Não voltarás a fechar uma gaveta
com um golpe seco de joelho:
as mãozinhas dele andam por toda a parte.
Farás cada gesto lentamente,
com delicadeza.


Não tornarás a dormir como uma pedra:
ficarás alerta ao mínimo suspiro.

Nunca mais pousarás uma chávena de chá quente
na borda da mesa.
Apagarás a ponta do cigarro
com um cuidado particular.

Farás silêncio, durante o dia,
mesmo nas coisas mais banais.
Será um ritual quase místico,
por ser tão raro.

Nunca mais dirás com a certeza de antes:
«Em tal dia farei isto e aquilo».
Mas acrescentarás um «talvez»
à marcha dos teus projectos.


G. Duhamel
Uma braçada amiga

Não acredito...


Meu Deus, não acredito que faças cair a chuva ou brilhar o sol, por escolhas, por pedidos, para que cresça o trigo do camponês cristão ou para que a quermesse do sr. Prior tenha sucesso...

Que concedas trabalho ao desempregado bem formado e deixes os outros procurar e que nunca encontrem; Que protejas do acidente a criança cuja a mãe rezou e deixes morrer o petiz que não tem uma mãe para rezar; Que Te dês a Ti mesmo como alimento aos homens quando estes To pedem e que os deixes morrer de fome quando estes cessam de To pedir...

Meu Deus, eu não acredito!

Que nos conduzas para onde queres e que só nos reste deixarmo-nos guiar; Que envies determinada provação e que só nos reste aceitá-la; Que nos concedas um sucesso e que só nos reste agradecer-To; E, que quando assim o decides, chamas a Ti aqueles que amamos e que apenas nos resta a resignação.

Não, meu Deus!

Eu não creio! Que sejas um ditador, que possui todos os poderes e impões a Tua vontade para o bem do Teu povo; Como se fossemos simples marionetas, ás quais tu vais puxando os cordelinhos a Teu belo prazer; Que nos faças actores de uma peça misteriosa, cuja a representação estabeleceste desde do inicio até os mais ínfimos pormenores.

Não, não acredito!

Já não acredito, pois agora sei, meu Deus, que não queres e que não O podes fazer, pois Tu és Amor!

Meu Deus, peço-te perdão, porque tantas vezes desfiguramos o Teu rosto. Pois julgámos ser preciso para Te conhecer e Te compreender, imaginámos-Te parado no infinito do poder e da força, com que sonhamos à maneira humana. Usámos as palavras certas para pensar em Ti e para falar de Ti, mas na dureza dos nossos corações essas palavras formam um vazio...

E nós, apenas conseguimos traduzir palavras como a omnipotência, vontade, mandamento, obediência, juízo... para a nossa linguagem de homens orgulhosos e sedentos em dominar os outros.

Atribuímos-Te, então, punições, sofrimentos e mortes, ao passo que Tu quiseste para nós o perdão, a alegria e a vida.

Perdão, sim, meu Deus, pelas vezes que não ousámos acreditar que, por amor, sempre nos quiseste LIVRES. Não apenas livres de dizer sim ou não ao que tinhas de antemão decidido sobre nós, mas livres de reflectir, escolher, agir, a cada instante da nossa vida.

Não ousámos, compreender que quando Te revelaste definitivamente sobre a Terra, vieste pequeno, fraco e Nu...
E que morreste pregado a uma cruz, abandonado, impotente e Nu...Para apenas dizeres ao Mundo que o Teu único poder é o poder infinito do Amor. O amor que nos liberta.

Oh meu Deus, agora sei que tudo podes... menos tirar-nos esta Liberdade!

Obrigado, por esta bela e assustadora liberdade. De sermos seres livres! LIVRES!

Livres de conquistar, pouco a pouco, a natureza e a colocarmos ao serviço dos outros ou livres de a destruir, explorando-a a nosso belo prazer;

Livres de defender e desenvolver a vida, de combater todos os sofrimentos e doenças;

Livres para desperdiçar inteligências, energias, dinheiro, para fabricar armas e nos matarmos uns aos outros;

Livres de ter filhos ou de os recusar; De nos organizarmos para partilhar as nossas riquezas, ou de deixarmos milhares de homens morrer de fome sobre esta terra fértil;

Livres de amar ou livres de odiar;

Livres de Te seguir ou de Te recusar.

Somos livres... mas INFINITAMENTE amados!


Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031