Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Até quando...


Em tantos momentos da nossa existência, certamente que já demos conta, que dentro de nós existe uma força, uma vontade, uma necessidade... a de mudar o Mundo!
São nesses momentos que todo o nosso ser fala uma única voz. Não existe a voz da razão nem a voz da emoção, nada disso! Todo o nosso ser fala uma única voz, uma só melodia, uma só vontade: a de mudar o Mundo!

Quando partilhamos esta nossa decisão com os outros e estes nos acusam de sermos doidos, nos apontam o caminho do fracasso; nesse momento essas palavras não produzem em nós nenhum tipo de eco derrotista, mas reforçam a nossa convicção e a nossa certeza, de que este é o caminho certo, aquele que queremos trilhar...

Mas sem qualquer explicação e de um momento para o outro, o nosso balão rebenta... E o nosso sonho de mudar o Mundo, desaparece... Passamos de um estado de conquistadores para o estado de conquistados...

E porquê?
O que nos fez deixar cair por terra, o nosso sonho?
O que mudou dentro de nós?

Na verdade, nada mudou... Ou melhor, a única coisa que mudou foi a nossa vontade, foi o nosso sonho, que decidimos arrumar numa gaveta, como se ele fosse uma coisa muito má... Mas era só um sonho de felicidade, um sonho de Amor, um sonho que guiava os nossos passos...

E pensar, que nós lutámos "contra" as vozes que se levantaram no momento em que partilhamos o nosso sonho, que lutámos "contra" todo o tipo de dificuldade... Mas só não conseguimos vencer uma... A nossa cobardia!

E porquê?
Será que é errado querer amar o Mundo incondicionalmente?
Será que é errado escolher como mastro da nossa vida, o Amor?
Será que é errado querer o bem de e para todos?
Será que é errado?

Diz-me...

Não é, pois não?
Então, porque será que abdicamos deste sonho?
Porque preferimos ser normais ou até mesmo medíocres, se podemos ser excelentes?

"Se fordes o que haveis de ser pegareis fogo ao Mundo inteiro!"

Até quando continuarão, estas palavras de João Paulo II, a ser um sonho em vez de uma realidade?

Até quando?

Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Junho 2007

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930