Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Estou cansado...


Porque será que dizes isso?

Porque será que fazes isso?

Na verdade, estas duas questões acompanham-me tantas vezes, principalmente quando olhos e vejo as reacções dos outros ou quando leio o que escrevem. E muitas vezes não percebo...
Custa-me ver tantos corações entulhados de coisas e coisinhas, de palavras vazias, de sentimentos mesquinhos, de razões e argumentos que desaparecem em segundos... Custa-me!

Custa-me perceber que a luta pela construção da chamada "civilização do Amor" ou a do "Homem-novo", tenha sido lançada, que se tenha iniciado este projecto e agora se tenha deixado a meio... e afinal de quem é a culpa?

Do outro?
De mim?
De ti?

Não, a culpa não é só do outro, a culpa tem sempre dois culpados... Eu e o outro!

Sim, sou culpado quando critico, mas não lhe digo...

Sim, sou culpado quando me sento à espera do seu erro ou do seu momento menos feliz...

Sim, sou culpado quando me julgo ser detentor da verdade absoluta e não dou espaço para o ouvir...

Sim, sou culpado quando faço as coisas com outra intenção, que não o amor ou o crescimento de ambos...

Sim, sou culpado quando amo de boca e não com o coração...

Sim, sou culpado quando penso que só por fazer algumas coisas ou estar nalguns projectos, já não tenho que fazer mais nada, o outro se quiser que faça...

Sim, também sou culpado...

Confesso que estou cansado...
Confesso que aquilo que melhor define este meu sentimento é um slogan muito conhecido por todos...
"Falam, falam, falam... Mas eu não os vejo a fazer nada..."

Basta!
Basta de se fazer tanto "alarido"!
Basta de se olhar para aquilo que o outro fez ou não fez.
Basta de se reparar naquilo que o outro disse.
Basta de se olhar para aquilo que o outro deu.
Basta!

Sejamos pessoas crescidas, mas acima de tudo sejamos cristãos conscientes e responsáveis. Olhemos para o J.C., que foi acusado injustamente; negado pelo amigo; e o que disse Ele? Nada, calou-se e amou... Amou até ao limite e como isso não era suficiente ainda perdoou...

O que afasta o Mundo da Igreja, não é a veracidade ou tempo que têm o velho ou novo testamento.
O que afasta o Mundo da Igreja, é o exemplo daqueles que se dizem cristãos. Sim, é o meu, o teu, o nosso exemplo é que afasta o Mundo do sonho de Deus...

Se pensares bem, Deus deu-nos dois olhos, dois ouvidos, dois braços e duas pernas, porém só nos deu uma boca...Porque será?

Talvez seja a mensagem clara que devemos falar menos, observar mais, ouvir mais e servir mais...

Pensa nisso...

Uma braçada amiga

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Janeiro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031