Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

Happy Feet


Hoje, vou-vos apresentar uma sugestão para este fim de semana, pois estreia no próximo dia 07 de Dezembro em todas as salas do país, o Happy Feet.

Ora sendo eu um pinguim Imperial, não posso deixar passar em branco esta história de um sobrinho meu... Por isso, aqui ficam algumas informações sobre o filme e algumas imagens.

Espero que se divirtam.

Ano de produção: 2006

Data de estreia: 2006-11-30 (E.U.A.) em Portugal é a 07-12-06

Título original: Happy Feet

Realização: George Miller

Elenco: Elijah Wood; Robin Williams; Brittany Murphy; Hugh Jackman; Nicole Kidman; Hugo Weaving; Anthony LaPaglia; Magda Szubanski; Miriam Mirgoyles; Savion Glover (dança)

Argumento: George Miller; John Colle; Judy Morris; Warren Coleman

Produção: Zareh Nalbandian; Graham Burke; Dana Goldberg; Bruce Berman

Sinopse:

Todos os pinguins encontram um companheiro para a vida através de uma canção. Quanto Mumble, um pinguim recém nascido, descobre que não sabe cantar, todos em seu redor ficam preocupados. Mas Mumble, rapidamente descobre ter outro talento: dança sapateado como ninguém. Rejeitado pela sua comunidade, Mumble inicia uma viagem em que descobre a amizade de um grupo meio louco de pequenos pinguins Adelies e a razão da escassez de peixe no oceano que ameaça a sobrevivência da vida na Antártida.

Algumas imagens do filme:







Uma braçada amiga

Ao que te obrigam...


Querido pai natal, não te vou pedir nada, não te vou dizer se me portei bem ou mal, não te vou obrigar a passares lá pela chaminé de casa para a limpares, nem para colocares um presente na minha meia de natal que está com um cheiro a mofo... (Nossa Senhora... que cheiro!...)

Não te vou pedir nada disso.

Pelo contrário, estou a escrever-te para te dizer que estou chocado...

Com as coisas que te obrigam a fazer...

Obrigam-te a entrares pela janelas, quando estão fechadas...

Obrigam-te a estares ali pendurado ao sabor do vento, da chuva, do sol, dia e noite... ( Já não existe respeito pelas tuas barbas brancas...)

Obrigam-te a estar naquela situação mais de um mês...

Obrigam-te a tirares fotos com «mães natais» tão jeitosas e tu um velhinho e barrigudo... (será que te oferecem ao menos um comprimidinho azul???)

Obrigam-te a estar ali horas a fio, a tirar fotos num centro comercial...

Até já colocam um africano a imitar-te... (como é que é possível?!?! Tu que és da Lapónia...)

Estou chocado querido pai natal!

E tu, já reparaste na «foleirice» que as janelas dos prédios se tornaram???

AH!Estou a ver, é um concurso, dizes tu... - A Janela mais foleira! (estou a ver... «O drama! O horror!...», o Arturzinho voltou?!?!?!)

Sabes, pai natal, perguntou-me será que colocar estas luzes horríveis a piscar o ano inteiro não saía mais barato, do que ter um alarme daquelas companhias que demoram mais de 2h para chegar à nossa casa!?!

Afinal, o ladrão ao olhar para uma janela daquela pensa logo...« Aquela casa tem uma janela tão foleira, nem quero imaginar o interior. Não compensa o esforço, a dedicação...»

Querido pai natal, só me resta dizer-te se quiseres passar lá por casa para descansares, diz qualquer coisa. Caso queiras encontrar um refugio para descansares, diz-me pois eu conheço um sítio para pessoas idosas que se chama «Pertinho do céu!» (estás a perceber... Idosos- pertinho do céu... Tudo a ver!).

Uma braçada amiga, pai natal.

P.s. «Pertinho do céu» existe na realidade, é um lar de 3ª idade, não é nenhuma invenção.

Saber escutar...


Porque estamos a entrar numa época onde o conceito está deturpado ou até mesmo alterado, a época natalícia, ou para os mais atentos a época de advento, deixo hoje um desafio para iniciar esta momento que pode e deve ser único para cada um.

Dessa forma pretendo que o meu advento e o teu sejam diferentes, vividos de uma forma mais verdadeira e menos consumista, de uma forma mais autêntica e menos materialista.

E, creio que a forma melhor para iniciar este tempo de preparação ou de redescoberta é precisamente pelo saber escutar...

Pois é algo que parece muito simples, mas na verdade não é...

Pois quantos de nós já lhes aconteceu, desejar em determinada altura da nossa vida, ter um amigo que nos escute, mas que não nos julge ou critique, que nos escute mas não diga se estamos bem ou mal, só escute o que temos para dizer.

Assim sendo deixo-te aqui alguns pontos importantes para viveres nesta época o verdadeiro sentido de saber escutar.

Saber escutar:

- Parece ser uma atitude muito passiva, no entanto, ela é muito activa pois requer uma grande concentração da parte do receptor;

- Recebe-se um conjunto de gestos, comportamentos, emoções e, por vezes, situações que nos são familiares;

- Escutar alguém é entrar no seu mundo e receber parte da sua essência;

- É estar disponível;

- Saber escutar implica calar-se interiormente, dando preferência ao outro;

- É oferecer hospitalidade;

- É fazer sentir o outro que existe um espaço dentro de nós que o acolhe, que o faz sentir-se vivo;

- Para aprender a escutar, deveremos reflectir sobre os nossos próprios acontecimentos, pensamentos, relaxar o corpo, concentrar a atenção e utilizar o olhar como veiculo;

Em suma, devemos disponibilizar momentos da nossa vida para escutar, porque um dia podemos ser nós a precisar de ser escutados.

Uma braçada amiga

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Dezembro 2006

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31
Em destaque no SAPO Blogs
pub