Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ainda não acabei

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"Quem lamenta as suas perdas, olha para os seus próprios pés. E quem olha para os seus pés, acha que o mundo é do tamanho dos seus passos." August Cury

"do tamanho do que vejo!"

2840339.jpgÉ com o passo arrastado que ele marca a sua marcha.
Não tem pressa de chegar, mas a convicção de saber onde vai.

Nas suas costas parece suportar o peso e as dores do Mundo, pelo menos, as do seu Mundo.
Mas a sua fé é inabalável e sabe que sozinho não pode suportar nada, mas
acredita que Algúem o ajuda a transportar esse peso.

E é com o olhar sobre a imensidão do oceano, que decide marcar os
seus dias, porque há muito que perdeu o medo da sua voz interior, do
seu dedo acusador e até do seu julgamento.

Há dias que chora em silêncio.
Porém há outros que em silêncio sorri.
Porque desde de cedo compreendeu que o melhor da vida é aquilo que é feito
em silêncio.

E nós?

Sabemos para onde vamos e como vamos?
Acreditamos de verdade ou só quando nos dá jeito?
Sabemos aceitar as  vicissitudes da vida em silêncio?

Senta-te aqui...
E fala-me de ti, enquanto eu olho o mar!

Senta-te aqui...
E fala-me de ti, enquanto eu olho o mar!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031